Notícia

Unimed suspende atendimento a servidores da Prefeitura de Feira

Servidores segurados do plano Unimed reclama que estão sem atendimento desde a última sexta-feira (30/04)
Unimed suspende atendimento a servidores da Prefeitura de Feira Unimed suspende atendimento a servidores da Prefeitura de Feira

A Unimed, empresa de plano de saúde, voltou a suspender atendimento a servidores públicos da Prefeitura de Feira de Santana desde a última sexta-feira (30/04), alegando inadimplência. O Sindicato dos Servidores contesta a empresa.

Vários servidores denunciaram a suspensão do atendimento através de redes sociais, de acordo com o Blog do Igor. Informação confirmada ao Protagonista pelo presidente do sindicato da categoria, Hamilton Ramos.

De acordo com o advogado Guilherme Neto, do escritório Teixeira e Carvalho, constituído pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Feira de Santana, a Unimed-Feira atendia aos servidores sindicalizados desde 2012, com a Plena Saúde Corretora, indicada pela Unimed para gerenciar a carteira. “Porém, a Unimed-Feira fechou e passou o atendimento ao Sindicato para a Unimed Nacional”, explica Guilherme.

Tudo transcorria normalmente na relação comercial, até que a direção da Unimed informou ao Sindicato que havia inadimplência por parte de alguns segurados e passou a travar atendimento. Após diálogo entre empresa e sindicato, foi assinado um termo de confissão de dívida, em 30 de setembro de 2020, onde o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Feira reconhecia uma dívida em torno de R$ 900 mil, gerada por inadimplência de segurados, se comprometendo a pagar em parcelas. “Assinei, na época, para salvar vidas”, destaca o presidente Hamilton Ramos.

Houve atraso do pagamento de parcelas, e, baseados no termo de confissão de dívida, a Unimed resolveu suspender o atendimento – pela segunda vez neste ano.

“A Unimed colocou todos em um mesmo patamar, quem paga e quem não paga. Além disso, à revelia, inseriu clientes na carteira do Sindicato, e boa parte dos inadimplentes é, justamente, esse pessoal, por isso aconteceu a suspensão do pagamento das parcelas do acordo. Vale salientar que as inclusões aconteceram antes da assinatura do termo”, observa Guilherme Neto.

São centenas de funcionários públicos municipais sindicalizados sem atendimento médico. “Adotaremos as medidas judiciais cabíveis nos próximos dias para garantir o direito dos segurados sindicalizados e que estão com seu pagamento em dia”, conclui.

(Foto: Acorda Cidade)

 

Comentários (2)

Agora mais essa! Como se não bastasse corte dos salários e todo descaso com os professores, o plano de saúde, pago em dias, como todos os descontos vindo certinho, foi suspenso. Seu plano pago, taxa do Sindesp( que não nos representa em nada), em dias e vc tem de rezar para não adoecer. Isso é um absurdo!!!
Absurdo, que descaso com quem paga correntemente.

Leia mais

Política - O Protagonista
Atualizado em 12-05-2021 00:40

Suplente de vereador, Carlito do Peixe é nomeado DA-1 na Prefeitura de Feira


Política - O Protagonista
Atualizado em 11-05-2021 16:03

TV Subaé ignora CPI das Cestas Básicas, diz vereador


Cidade - O Protagonista
Atualizado em 11-05-2021 15:51

Novo Decreto determina mudanças nas atividades em Feira de Santana


Cidade - O Protagonista
Atualizado em 11-05-2021 14:27

Suspensa em Feira vacinação em gestantes com imunizante AstraZeneca


Política - O Protagonista
Atualizado em 11-05-2021 13:44

Riachão do Jacuípe: Prefeitura arrecada mais de R$ 270 mil em leilão


Publicidades