Notícia

Profissional de saúde em Feira rejeita vacina contra covid-19 por motivos religiosos

A vacinação dos profissionais de saúde transcorre normalmente em Feira de Santana e não é obrigatória
Profissional de saúde em Feira rejeita vacina contra covid-19 por motivos religiosos Profissional de saúde em Feira rejeita vacina contra covid-19 por motivos religiosos

Uma profissional lotada na Secretaria Municipal de Saúde, da linha de frente no combate à covid-19, se negou a ser imunizada contra a doença. E o motivo alegado é religioso.

A funcionária, de identidade e local de trabalho preservados a pedidos, foi convocada para recebera vacina contra covid-19, porém se negou com o seguinte argumento: o pastor da igreja evangélica que frequenta recomendou que ela não recebesse a vacina.

“A situação é inusitada e já encaminhamos para as esferas superiores para decidirem o que fazer”, informou uma fonte da SMS ao Protagonista.

Além dessa servidora, outras 8 funcionárias da SMS, comunicadas e aptas a receber a vacina, não compareceram para a tão cobiçada imunização. Os motivos não foram informados ao blog.

Procurado pelo Protagonista, o secretário municipal de Saúde, Edval Gomes, disse não ter, ainda, conhecimento da situação. Porém, lembrou que a vacina, mesmo para profissionais de saúde da linha de frente, não é obrigatória.

(A foto que ilustra a matéria é da Secom sobre vacinação, não sendo relacionada à situação específica relatada na matéria) 

Comentários (7)

A única coisa que tenho a dizer ! É falta de respeito, burrice e tamanha ignorância, dessas pessoas que não querem se vacinar, pensem pelo menos na sua família Egoísmo é pecado grande Se já tivessem perdido alguém da família, queriam até cortar a fila
Pacto coletivo? Seja para onde for, para o pasto ou abatedouro, siga a boiada. Não existe pacto coletivo sem desrespeito mínimo ao indivíduo, à ética e à moral. Respeito ao corpo de terceiros é fundamento básico de vida em coletividade.
Está bem claro q ninguém será obrigada á tomar essa vacina , ou vcs n se informaram ainda ?
Como você Tem "certeza" que não foi o pastor que mandou, diga que a matéria é mentirosa. Outra coisa, vacinação é pacto coletivo, quando ela não se imuniza coloca outras vidas em perigo.
A marca da besta está na vachina, vachinô recebe o çêlu de Satanás.. Tá repreendido, amarrado , escomungado, enxotado, escurrassado, pé na bundado e derrotado.
Tenho certeza que não foi porque o "Pastor" não deixou. A matéria tem o tom preconceito todos temos escolhas sobre o nosso corpo. Desnecessário viu... Independente da religião temos que respeitar o direito de escolhas.
Mais uma "terrivelmente evangélica'

Leia mais

Publicidades