Notícia

Marlede da APLB radicaliza e pede a prisão do prefeito; "faça o que eu digo, não faça o que eu faço"

Marlede Oliveira não tem a mesma disposição quando o assunto é as contas da APLB sob sua direção
Marlede da APLB radicaliza e pede a prisão do prefeito;  "faça o que eu digo, não faça o que eu faço" Marlede da APLB radicaliza e pede a prisão do prefeito;  "faça o que eu digo, não faça o que eu faço"

A relação entre a comandante da APLB-Sindicato em Feira de Santana, Marlede Oliveira, e o governo Colbert é azeda. Todos sabem disso. Um novo capítulo nesta relação conturbada aconteceu na sessão de quarta-feira (18), durante uso da Tribuna Livre da Câmara Municipal, quando a dirigente afirmou que “é preciso pedir a prisão do prefeito do Colbert, porque quem não respeita as leis tem que ir para a cadeia”.

“Quem não sabe administrar o dinheiro público tem que ser cassado. São R$ 248 milhões desde 2018 que não foram aplicados e mais quase R$ 300 milhões que serão pagos este ano. Os professores estão penando e nós não vamos continuar admitindo isso. Feira de Santana não merece um governo desse”, disse Marlede.  

Ainda segundo ela, "não é admissível responsabilizar a entidade pela má administração das verbas da educação. A gente não pode continuar sofrendo com a professora Anaci Paim nos enganando, dizendo que vai pagar amanhã; todo dia estamos na Seduc para cobrar o pagamento dos salários dos professores. Precisamos cassar Colbert”, frisou.

Porém, o discurso de Marlede Oliveira, cobrando do governo municipal, passa bem longe da realidade na entidade que representa. Quando o assunto é transparência nas contas da APLB, que arrecadou milhões ao longo dos últimos anos, não há este mesmo "empenho". Como se diz por aí, faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.

 

Comentários (8)

Está mulher envergonha a APLB ,rebaixa a classe dos professores
Esse povo dá APÓS não sabe mais nem o que é sala de aula mais, tantos anos sem entrar em uma, acho que está mais hora de mudar toda diretoria e elas realmente voltar ao trabalho.
Essa senhora e toda equipe dela não sabe o que é uma sala de aula a anos, ganha para ficar gritando nos órgãos públicos enquanto o restante da categoria está suando a camisa mas escolas, chegou a hora de mudança da APLB
Quem muito aponta o dedo tem algo a esconder, boa pergunta, essa senhora que cobra tanto podia abrir as contas do Sindicato.
Marlede,transparência já dos gastos da APLICAÇÃO, mostre que sabe gerir também, ou pedimos seu impeachment.
esta Marileide e APLB é um câncer da Educação Feirense
"Colbert radicaliza e atrasa salários de servidores." Cadê a manchete abordando os problemas reais da cidade? Ou o maior problema é a prestação de contas do sindicato?
A diferença é que o recurso da prefeitura é público. Se os servidores sindicalizados não estão incomodados com a dita falta de transparência, pq um amigo de Colbert estaria?

Leia mais

Publicidades