Notícia

Lulinha revela pacto com Colbert para voltar à Câmara de Vereadores

Segundo Lulinha, as novas regras eleitorais impediram que ele conseguisse êxito nas eleições em 2020
Lulinha revela pacto com Colbert para voltar à Câmara de Vereadores Lulinha revela pacto com Colbert para voltar à Câmara de Vereadores

Suplente de vereador a partir de 1º de janeiro, Lulinha (DEM) revelou que há um compromisso político firmado pelo prefeito Colbert Filho (MDB) para mantê-lo na Câmara Municipal. “O prefeito já falou que, se fosse reeleito, eu continuaria na Casa da Cidadania para seguir o meu trabalho", revela, em entrevista exclusiva para a TV Câmara.

Lulinha, embora tenha obtido quase 4 mil votos, acredita que, na condição de suplente, poderá ser mantido na Câmara. Está confiante. Segundo matéria da assessoria da Câmara, está na expectativa de cumprir mais um mandato ou até mesmo ser convidado para uma Secretaria. "Isso depende do prefeito, mas ele já disse que, pela votação que eu tive, sendo o primeiro suplente geral, com 3.920 votos, devo, sim, ser valorizado".

Para Lulinha obter uma cadeira, será necessário que o chefe do Poder Executivo convide um vereador eleito do Democratas a ocupar uma secretaria ou superintendência municipal. O que não é difícil.

Lulinha atribui a derrota às novas regras eleitorais, que impediram coligações partidárias no pleito proporcional. "Meu partido não obteve a quantidade de votos esperada, mas fui o 9º mais votado, entre cerca de 600 candidatos”.

Diz que havia a perspectiva de que a legenda atingisse cerca de 50 mil votos, elegendo de quatro a cinco vereadores, mas só alcançou 33 mil, com três cadeiras.

(Com informações e foto da assessoria de comunicação da Câmara)

 

Comentários (0)

Leia mais

Publicidades