Notícia

Luiz da Feira e Elias Tergilene voltam a trocar bicadas; "ele disse que o secretário não manda lá"

Luiz da Feira, reeleito vereador, é dono de um boxe no Shopping Popular
Luiz da Feira e Elias Tergilene voltam a trocar bicadas; "ele disse que o secretário não manda lá" Luiz da Feira e Elias Tergilene voltam a trocar bicadas; "ele disse que o secretário não manda lá"

Não é de hoje que o vereador reeleito Luiz da Feira (PROS) e o empresário Elias Tergilene, do Consórcio que administra o Shopping Popular, trocam bicadas. Novo capítulo nesta terça-feira (8), na Câmara Municipal.

Presente a uma reunião promovida por Tergilene, o vereador, que é proprietário de boxe no Shopping Popular, não teve permissão para se pronunciar, durante o encontro. “Eu estava lá, pois tenho um ponto. A reunião contava com umas 500 pessoas. Pedi a palavra, mas ele não deu", protestou.

Tergilene, segundo Luiz, teria dito que "camelô não tinha a palavra lá”. O vereador cobra do prefeito Colbert e do secretário Antônio Carlos Borges Júnior  (Desenvolvimento Econômico)  atuação "em defesa dos interesses da classe":  “O empresário disse que o secretário não manda nada lá”, disparou.

Ele lembra que o equipamento foi construído em regime de Parceria Público-Privada e a Prefeitura, além de entrar com R$ 13 milhões, cedeu o terreno para a construção, no intuito de abrigar 1.800 vendedores ambulantes que se encontravam nas ruas do centro da cidade.

De acordo com Luiz da Feira, em matéria veiculada no site Acorda Cidade o empresário ameaça tomar os boxes dos vendedores que não têm condições de equipar o ponto. “Quantas vezes eu disse que 80% dos camelôs não têm como gastar R$ 3, 5 mil nessa despesa?", reclama.

Como a permissão para Tergilene explorar o espaço é de 30 anos, haverá muito tempo para os dois se acertarem.

 

Comentários (2)

Se os boxe são pra os camelo porque um vereador que ganha 19.000 sem fazer nada tem boxe no shopping popular??? Perguntar não ofende!
Sabemos que os dois lados tem pontos certos e pontos equivocados. Mas esse empresário passa uma arrogância gigantesca. Ele realmente se acha dono do local. Foi construido 100% com dinheiro dele? Arrogante ao extremo este cidadão

Leia mais

Publicidades