Notícia

Funcionários do Hospital da Mulher vítimas de assaltos e roubos; Jardim Cruzeiro pede socorro

Funcionários do Hospital da Mulher e Fundação Hospitalar são assaltados pelos bandidos no Jardim Cruzeiro
Funcionários do Hospital da Mulher vítimas de assaltos e roubos; Jardim Cruzeiro pede socorro Funcionários do Hospital da Mulher vítimas de assaltos e roubos; Jardim Cruzeiro pede socorro

Morar ou trabalhar no bairro Jardim Cruzeiro, em Feira de Santana, virou um grande risco. Assassinatos e, principalmente, assaltos à mão armada tiram o sossego da população.
Assustados, moradores do Jardim Cruzeiro reagiram com uma "arma" precisa: a divulgação na imprensa. Uma enxurrada de apelos dramáticos encheu programas de rádio há vários dias.
E não são apenas os moradores do bairro as principais vítimas dos marginais. Funcionários da Fundação Hospitalar e do Hospital da Mulher têm sido atacados. Entre 2020 e 2021 três veículos de funcionários foram puxados na rua lateral do Hospital Municipal da Criança. "Vários servidores já foram assaltados ao saírem do plantão e se dirigirem ao ponto de ônibus", revelou a fonte, que pediu anonimato.
Procurada pelo Protagonista, a presidente da Fundação Hospitalar, Gilbert Lucas, confirmou os roubos e assaltos.
Há alguns dias o vaqueiro José Antônios Santos Freitas, conhecido como Pimpão, foi assassinado por ladrões que atacaram um mercadinho na travessa Petrolina. Uma morte  brutal que causou revolta no bairro.
Inclusive uma manifestação em protesto pela onda de violência no Jardim Cruzeiro está sendo organizada. "Sempre teve assaltos aqui no bairro, mas ultimamente está mais perigoso até mesmo ficar na porta de casa. Os jovens perdem celular para os bandidos em plena luz do dia", protestou a dona de casa Maria da Conceição Sena.
Talvez devido ao clamor popular, as rondas da Polícia Militar no Jardim Cruzeiro foram intensificadas no último fim de semana.

Comentários (0)

Leia mais

Publicidades