Notícia

Evento da comunidade negra causa o maior bafafá na Câmara Municipal de Feira

O requerimento 062/2021 causou o maior arerê na sessão desta quarta-feira na Câmara Municipal de Feira
Evento da comunidade negra causa o maior bafafá na Câmara Municipal de Feira Evento da comunidade negra causa o maior bafafá na Câmara Municipal de Feira

Um requerimento do vereador Petrônio Lima causou o maior bafafá na sessão desta quarta-feira (7) na Câmara Municipal. A indicação de uma sessão solene para homenagear o Dia da Beleza Negra foi duramente criticada pelo vereador Edvaldo Lima.

Ao informar que votaria contrário ao requerimento de Petrônio, Edvaldo Lima argumentou que seria uma iniciativa que caracterizava preconceito e discriminação com os brancos. “Ainda mais que é promovido por um grupo chamado de Odungê, que é de candomblé. Votarei contra”, disparou.

Mas, desta vez, ao contrário de pronunciamentos esdrúxulos anteriores na Casa, Edvaldo Lima foi repreendido duramente por colegas.

O professor Jhonatas Monteiro repudiou o posicionamento de Edvaldo Lima. “Este tipo de discriminação e preconceito velados não ficarão mais sem resposta”, acentuou Jhonatas.

Paulão do Caldeirão também se pronunciou. “Sou negão e não vejo nada demais no requerimento e em homenagear o evento. Não vejo ligação com o candomblé, como o vereador Edvaldo Lima afirmou”, disse.

Mas foi do vereador Sílvio Dias o posicionamento mais contundente sobre a polêmica. Foi uma aula de história sobre a raça negra, desde a escravidão até os dias atuais. Sílvio enquadrou Edvaldo Lima. “Posição preconceituosa, que nega a sua origem, nega a escravidão e o sofrimento provocado. É não reconhecer os crimes praticados contra a população negra”, enfatizou Sílvio Dias.

Lulinha lembrou que a data e o evento são reconhecidos no município e que a polêmica era desnecessária. “Esta Casa é de todos”, lembrou.

O vereador Professor Ivanberg também se manifestou revoltado com o posicionamento do colega Edvaldo Lima. “Repudio o negacionismo, vereador”.

Para aumentar a polêmica, Edvaldo Lima ainda pediu que fossem registrados os nomes dos vereadores evangélicos que votaram a favor do requerimento de Petrônio Lima. Mais polêmica à vista.

Comentários (2)

É querer negar as suas origem! Eu acredito que na caderneta de presença das aulas de história tenha faltado porquê não tinha interesse em saber da nossa história um capítulo que só nos trazem tristeza e que ainda em pleno século 21, ainda existam pessoas como este senhor, é inadmissível uma coisa dessa essa criatura é um sem noção!
Louco, louco, louco esse senhor. Além de não ter cultura é desinformado. Aproveite a pandemia vereador Edvaldo Lima para estudar e parar de passar vergonha.

Leia mais

Publicidades