Notícia

Aproximação de Pitangueira (HGCA) com vereadores governistas até hoje não desce na goela de petistas

A comemoração da eleição dos "chegados" não foi bem digerida até hoje por integrantes do governo do estado
Aproximação de Pitangueira (HGCA) com vereadores governistas até hoje não desce na goela de petistas Aproximação de Pitangueira (HGCA) com vereadores governistas até hoje não desce na goela de petistas

Mais de dois meses após ser clicada em Feira de Santana, uma foto ainda rende pano para manga no governo do estado. A insatisfação de alguns caciques petistas tem nome, sobrenome e motivo: a “pontaria errada” do diretor do Hospital Clériston Andrade, José Carlos Pitangueira.

Na época da foto, após o primeiro turno, o diretor do HGCA posou com dois vereadores reeleitos: Zé Curuca (DEM) e Luiz da Feira (PROS). Ambos eram integrantes da Comissão de Saúde da Câmara de Feira de Santana e, portanto, tinham contato com Pitangueira. Criaram laços de amizade. Isso até hoje não foi bem digerido por figuras importantes do governo do estado.

No segundo turno das eleições, o trio esteve, teoricamente, separado. E está aí motivo da insatisfação por parte de alguns integrantes do governo do estado.

Pitangueira fez incursões políticas, até alcançando êxito em uma eleição para vereador em Salvador. Gente mais próxima dele informou ao Protagonista que o diretor se considera experiente político e dá muitos palpites aos mais chegados.

Diretor do HGCA já por longo período, teve a oportunidade de se tornar conhecido e conhecer muita gente. Na última eleição passeou muito pelos corredores da política, inclusive fez presença na Câmara de Vereadores de Feira, como um relações públicas.

Em função do importante cargo público até arvorou-se padrinho político de alguns candidatos – Zé Curuca e Luiz da Feira, por exemplo. O balanço final de tudo isso foi a eleição de pelo menos três dos seus “escolhidos”.

Até aí tudo bem. Ocorre que, como a bússola de Pitangueira não lhe permite navegar com destreza nas águas turbulentas da política feirense, ele acabou atirando no que viu e acertou no que não viu. Dos três candidatos eleitos com a “mãozinha hospitalar”, dois fizeram campanha para Colbert.

Maior exemplo disso é Zé Curuca, que celebrou a sua eleição na sala do diretor do Clériston Andrade, com quem pousou alegremente para foto. Espera-se, agora, o desdobramento político dessa improvável, mas real, “parceria”.

Comentários (0)

Leia mais

Publicidades